TRIPULANTES DESTA MESMA NAVE

sexta-feira, 10 de setembro de 2021

Vida !

 


“E se me dessem - um dia - uma outra oportunidade,
eu nem olhava o relógio.
seguia sempre, sempre em frente.

E iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas.”
                                                                                       
Mário Quintana

 

 

                                    D. Celina Teles hoje completa cem anos. O centenário é o sonho de consumo de muitos nessa terra. Vislumbramos a longevidade ( no fundo quase com temperos de imortalidade) sempre com os olhos fitos nas nossas possibilidades e limitações atuais. Atingiríamos, assim, um século de existência lépidos e lúcidos com aquela vitalidade juvenil que explodia , como fogos de artifícios, na nossa adolescência. O tempo, claro, na sua inexorabilidade, cobra-nos a penosa conta por desafiá-lo e, tantas e tantas vezes, o que resta com o passar dos anos é um mero simulacro daquilo que um dia fomos.

                            Talvez o que importe mesmo seja tudo aquilo que desfrutamos no  convívio diário com nossos semelhantes. O amor que destilamos na primavera, o gozo que desfrutamos no verão, a paz que colhemos no outono. Quando o inverno chegar com seu gelo e suas trovoadas teremos tempo de colher, pacientemente, todas as boas lembranças que fomos semeando ao longo do caminho.

                            D. Celina faz cem anos ! Uma existência simples e radiante. Professora de primeiras letras formou muitas e muitas gerações de crianças a quem entregou, pacientemente, a chave do conhecimento e para quem ensinou como destravar as janelas do mundo. Casou com o amor de sua vida. Um homem compenetrado, sério, honesto, simples:  um artista na música, no desenho e, principalmente,  nas artes de viver, de conviver com seus semelhantes, de desfrutar todos os instantes apoteóticos da vida. Luiz Morais tinha uma inata visão holística do universo. Um homem que provou que era possível entrar no lamaçal da política sem sequer manchar o seu límpido e imaculado terno de linho. D. Celina trouxe o contraponto imprescindível ao equilíbrio do lar: a determinação, a rigidez nos momentos que se fazia necessária, a educação dos sete filhos que foram brotando ao longo da existência. Todos condimentados, dia a dia, com o tempero agridoce imprescindível na formação das almas e dos corações. E a força gravitacional de D. Celina estendeu-se aos netos , bisnetos e trinetos que se foram, geração após geração, se acercando da casa da matriarca da família, como viandantes sôfregos que buscam a sombra benfazeja da grande árvore acolhedora.

                            Hoje, cem anos passados, o tempo lhe proporcionou o maior dos prêmios. A possibilidade de contemplar os galhos incontáveis do seu caule de onde brotam:  a ramagem vultosa, as flores perfumadas e os frutos que pendem dos galhos e espalharam-se ribanceira abaixo, para o enlevo dos pássaros e para  novas e opimas messes.

                            Cem anos depois, a professora Celina Teles nos deixa a maior de todas suas lições. Sem alardes publicitários foi, durante toda sua trajetória, debulhando a casca dourada das horas e espalhando pelo caminho. Aparentemente inúteis essas cascas adornam ainda hoje o colo de incontáveis companheiros de viagem, como joias áureas, faiscantes e reluzentes !  Essa é a maior das lições de nossa mestra : Vida !

 

Crato, 10 de Setembro de 2021 

sexta-feira, 27 de agosto de 2021

A "MAGIA DO FUTEBOL" - José Nílton Mariano Saraiva

 


“A MAGIA DO FUTEBOL” – José Nilton Mariano Saraiva

Quando o futebol brasileiro se fazia respeitar (pela torcida e adversários), às vésperas de mais uma Copa do Mundo da modalidade o país comia, bebia, dormia, sonhava, acordava e vivia a magia do chamado esporte das multidões.

A tal ponto de ignorar solenemente os esperados números de mais uma acirrada pesquisa eleitoral pra Presidente da República; ao mostrar descabida preocupação em debater seriamente sobre a “unha encravada” de um dos nossos craques; ou, ainda, de como o nosso artilheiro ou o nosso goleiro conseguiriam domar a “gorduchinha” (a bola), embora esta seja geometricamente igual pra gregos e troianos, já que com ela convivem a maior parte do tempo, às vezes até intimamente (segundo o folclore popular, exageros à parte, alguns chegam até a dormir com ela, desprezando a própria esposa) .


Às vésperas de uma Copa do Mundo, onde você circulasse, com quem você se fizesse acompanhar, quer fosse num banal e simplório encontro a dois no escurinho do cinema e/ou num ambiente mais concorrido, sofisticado e eclético, como os shoppings da vida, não poderia fugir ou fazer de conta que não estava nem aí, porque a indagação soava inevitável e preocupante: “e aí, você acha que a seleção brasileira vai conseguir mais uma “caneco” ???”


Afinal, o que se esconde por trás da magia e dos excessos do futebol ???

Por qual razão, não só no Brasil, mas no planeta Terra como um todo - do tórrido deserto do Saara à glacial região siberiana na Rússia, da fervilhante Nova York ao conturbado Oriente Médio e por aí vai - milhões de pessoas (crianças, adultos, ricos, pobres, mulheres, homens, pretos, brancos, intelectuais, profissionais liberais e analfabetos) unos se deixam envolver e anestesiar, momentaneamente, a fim de acompanhar vinte e dois marmanjos a correr feito loucos atrás de uma bola, durante 90 minutos ???

Por qual razão nossas dívidas pessoais são esquecidas, nossos compromissos “inadiáveis” postergados, a saúde desprezada (e agredida pelo excesso alcoólico), amores estremecidos reatam, afloram e explodem novas paixões, fábricas são paralisadas (com a consequente suspensão da atividade produtiva), os indecifráveis números da economia são deixados de lado, esquecemos o que seja inflação, PIB, dívida externa, PAC, superávit primário e por aí vai, durante os 30 dias de duração de um “torneiozinho que não tem nem segundo turno” (conforme o ingênuo e fenomenal jogador Mané Garrincha se referia à Copa do Mundo  da Suécia, em 1958, quando o Brasil foi campeão do mundo pela primeira vez ???).

Por qual razão reis, rainhas, súditos, presidentes, o Papa, ditadores e tantas outras pessoas influentes e responsáveis pelo destino de milhões de irmãos, repentinamente se irmanam ao povaréu num mesmo objetivo, um só desejo, uma só promessa de fé, uma só torcida, um só coração ???

Por qual razão, num dia e hora pré-estabelecidos (mesmo sendo dia útil), nos postamos todos ali, contritos, inertes, silenciosos, “taquicardíacos de ocasião”, olhos vidrados na “telinha”, à espera do momento de - até que enfim - soltar o grito de gol há muito preso e entalado na garganta ???

Como explicar a “magia do futebol” ???

 

Postscriptum:

Tal reflexão não vale para a atual seleção brasileira, comandada pelo fracassado e incompetente Tite e repleta de jogadores mercenários.   

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

LOÇÕES DE VIDA (FREI BETTO)

 LIÇÕES DE VIDA ( Frei Betto)


“Há muitos modos de administrar a loucura, porque dela não se prescinde inteiramente. A minha é a arte de tecer letras, combinar vocábulos, consubstanciá-los, garimpar-lhes o significado, aprimorar sintaxes. As palavras me salvam, tornam terrivelmente lúcida a minha demência e dissipam-me as sombras da alma. Tenho com elas uma relação passional, promíscua, lexicofágica. Como-as, bebo-as, respiro-as, são elas que me povoam os sonhos.

************************************

Ao longo de quatro anos de prisão (1969-1973), escrevi a parentes, amigos, confrades, para sublimar o medo, exorcizar demônios, revitalizar a fé. Reajardinei minha esperança através da escrita e, sobretudo, emiti meu pálido clamor em meio a tanta atrocidade”.

*********************************

"Minha geração – a dos idos de 68 – vive agora em desconforto. Tantos sonhos e sacrifícios, cantos e passeatas, e o olhar altivo de “Che” iluminando nossos ideais, para resultar em filhos que se drogam, detestam política e, de academia, só conhecem as de ginástica. Para alguns, o culto do corpo compensa a atrofia do cérebro".

*********************************

“Somos os nossos atos. Na vida, temos a liberdade de apenas escolher as sementes. Depois, haveremos de, inelutavelmente, colher o que plantamos. Isso vale para a vida pessoal, social e política. Por isso, as nossas opções fundamentais são tão importantes. São elas o nosso verdadeiro retrato. Nem ovo, nem galinha. Os dois juntos. O ovo contém a galinha, a galinha bota o ovo. AS PESSOAS MUDAM MUDANDO O MUNDO; MUDADO, O MUNDO MUDA AS PESSOAS”.

***************************************

“Quem se deixa dominar pelo medo de pensar, evita contradições e opiniões divergentes, assimila o pensamento de quem o proíbe de pensar e se alheia da busca da verdade, confundindo-a com a autoridade. Ou pior: julga o seu pobre pensar refletir a verdade lapidar e olvida que há a sua verdade, a minha verdade e a verdade verdadeira. O desafio é buscarmos, juntos, a verdade verdadeira”.

***************************************

“Assim é a política: horizonte de sonhos para o qual se caminha ao peso de bolas de ferro presas ao tornozelo. Não há rotas lineares; são todas labirínticas, acidentadas. Em cada curva, uma surpresa, obrigando o viajante a mudar de ritmo e refazer o mapa. Nas costas, a sacola atulhada de vaidades intransponíveis, maledicências, frituras e bajulações desmedidas. Nela se ingressa sem passar pela prova da competência, nem se exige atestado de idoneidade moral”.

*********************************

DE: CHE GUEVARA

"Deixe-me dizer, mesmo com o risco de parecer ridículo, que o verdadeiro revolucionário é guiado por grandes sentimentos de amor. É impossível pensar num revolucionário autentico sem esta qualidade. É preciso ter uma grande dose de humanismo, no sentido de justiça e de verdade para não cair em extremismos dogmáticos, em escolasticismos frios, em isolamentos das massas. É preciso lutar todos os dias para que esse amor à humanidade viva se transforme em atos concretos que sirvam de exemplo e mobilizem". ( CHE GUEVARA )

quinta-feira, 19 de agosto de 2021

"M E R D A” (autor anônimo)

 "M E R D A” (autor anônimo)

A palavra mais rica da língua portuguesa é “M E R D A”, podendo mesmo ser considerada um coringa da nossa língua. Vejam os exemplos a seguir:
00) Como qualificação de governo Bolsonaro: Esse governo só faz MERDA! 01) Como dúvida geográfica: Onde fica essa MERDA? 02) Como indignação: Vá à MERDA! 03) Como desabafo: Vou embora dessa MERDA. 04) Como substantivo qualificativo: Você é um MERDA! 05) Como auxiliar quantitativo: Trabalho pra caramba e não ganho MERDA nenhuma! 06) Como indicador de especialização profissional: Ele só faz MERDA; 07) Como indicativo de MBA: Ele faz muita MERDA. 08) Como sinônimo de covarde: Seu MERDA! 09) Como questionamento dirigido: Fez MERDA, né? 10) Como indicador visual: Não se enxerga MERDA nenhuma! 11) Como elemento de indicação do caminho a ser percorrido: Por que você não vai a MERDA? 12) Como especulação de conhecimento e surpresa: Que MERDA é essa? 13) Como constatação da situação financeira de um indivíduo: Ele está na MERDA; 14) Como indicador de ressentimento natalino: Não ganhei MERDA nenhuma de presente! 15) Como indicador de admiração: Puta MERDA, que beleza! 16) Como indicador de rejeição: Transar com essa MERDA, nem pensar! 17) Como indicador de espécie: O que essa MERDA pensa que é; 18) Como indicador de continuidade: Tô na mesma MERDA de sempre; 19) Como indicador de desordem: Tá tudo uma MERDA só ! 20) Como constatação científica dos resultados da alquimia: Tudo o que ele toca vira MERDA! 21) Como resultado aplicativo: Deu MERDA. 22) Como indicador de performance esportiva: O Corinthians não está jogando MERDA nenhuma!!! 23) Como constatação negativa: Que MERDA!; 24) Como classificação literária: Êita textinho de MERDA esse !!! 25) Como situação de 'orgulho/timidez' : Ela se acha, mas não tem MERDA nenhuma! 26) Como indicativo de ocupação: Para você ter lido até aqui, é sinal que não está fazendo MERDA nenhuma!!! 27) E se você não gostou... VÁ PRÁ MERDA !!!…

terça-feira, 17 de agosto de 2021

SOBRE "SOGRAS"

 SOBRE “SOGRAS” (autor desconhecido)

01) A garota chega pra mãe, reclamando do ceticismo do namorado. - Mãe, o Mário diz que não acredita em inferno. - Case-se com ele, minha filha, e deixe o resto por minha conta.

02) O homem leva um susto ao ouvir de sua cartomante: - Em breve sua sogra morrerá de forma violenta. Imediatamente ele pergunta à vidente: Violentamente? E eu? Serei absolvido?

03) Um homem encontra seu amigo na rua e lhe diz: - Cara, você é igualzinho a minha sogra, a única diferença é o bigode! O amigo fala: - Mas eu não tenho bigode! - Pois é, a minha sogra tem.

04) Um cara foi à delegacia e disse: - Eu vim dar queixa, pois a minha sogra sumiu. O delegado pergunta: - Há quanto tempo ela sumiu? - Duas semanas - respondeu o genro. - E só agora é que você vem dar queixa? - É que custei a acreditar que eu tivesse tanta sorte!

05) A sogra do cara morreu. Um amigo perguntou: - O que fazemos? Enterramos ou cremamos? - As duas coisas. Não podemos facilitar!

06) - Querido, onde está aquele livro: 'Como viver 100 anos?' - Joguei fora! - Jogou fora? Por quê? - É que a sua mãe vem nos visitar amanhã, e eu não quero que ela leia essas coisas!

07) Na sala de espera de um grande hospital, o médico chega para um cara muito nervoso e diz: - Tenho uma péssima noticia para lhe dar. A cirurgia que fizemos em sua mãe… - Ah!, ela não é a minha mãe, é a minha sogra, doutor! - Nesse caso, então, tenho uma ótima noticia para lhe dar!

08) O cara chega pro amigo e fala: - Minha sogra morreu e agora fiquei em dúvida. Não sei se vou trabalhar ou se vou pro enterro dela... O que é que você acha? E o amigo: - Primeiro o trabalho... depois a diversão!!!

09) O sujeito bate à porta de uma casa e, assim que um homem abre ele diz: - O senhor poderia contribuir com o Lar dos Idosos? - É claro! Espere um pouco que eu vou buscar a minha sogra!

10) A mulher comenta com o marido: - Querido, hoje o relógio caiu da parede da sala e por pouco não bateu na cabeça da mamãe… - Maldito relógio! Sempre atrasado!!!

******************************************

O “PSICÓLOGO” (autor desconhecido)

Num desses consultórios da vida, o paciente diz pro doutor: - Toda vez que estou na cama, acho que tem alguém embaixo. Aí eu vou embaixo da cama e acho que tem alguém em cima. De baixo pra cima, de cima pra baixo, acho que estou ficando maluco! - Deixe-me tratar de você durante dois anos. -diz o psicólogo. - Venha três vezes por semana, e eu curo este problema. - E quanto o senhor cobra? - pergunta o paciente. - R$ 500,00 por sessão - responde o psicólogo. - Bem, eu vou pensar - conclui o sujeito.

Passados seis meses, eles se encontram na rua. - Por que você não me procurou mais? - pergunta o psicólogo. - A 500 paus a consulta, três vezes por semana, dois anos, ia ficar caro demais, ai conversando com um sujeito no bar ele me curou por 10 reais. - Ah é? Como? - pergunta o psicólogo.

- Por R$ 10,00 ele cortou os pés da cama... (muitas vezes o problema é sério, mas a solução pode ser muito simples).

segunda-feira, 16 de agosto de 2021

ADVOGADO - A ÚLTIMA ESPERANÇA

 ADVOGADO: A ÚLTIMA ESPERANÇA

Um advogado, sem preconceitos, casou com uma mulher que havia sido casada oito vezes. Na noite de núpcias, no quarto do hotel, em Paris, a noiva disse: - Por favor, meu bem, seja gentil, vá devagar, porque ainda sou virgem. Perplexo, já que ela havia sido casada oito vezes, o noivo pediu a ela que se explicasse. Ela respondeu:
- meu primeiro marido era PSIQUIATRA. Ele só queria conversar sobre sexo.
- meu segundo marido era GINECOLOGISTA. Ele só queria examinar o local
- meu terceiro marido era COLECIONADOR DE SELOS. Ele só queria lamber.
- meu quarto marido era GERENTE DE VENDAS. Ele dizia que sabia que tinha o produto, mas não sabia como utilizá-lo.
- meu quinto marido era ADMINISTRADOR DE EMPRESAS. Ele dizia que compreendia o procedimento básico, mas que precisava de três anos para pesquisar, implementar e criar um método revolucionário
- meu sexto marido era SERVIDOR PUBLICO. Ele dizia que compreendia perfeitamente como era, mas que não tinha certeza se era da competência dele. - meu sétimo marido era TÉCNICO DE CPD. Ele dizia que, se estava funcionando, era melhor não mexer.
- meu oitavo marido era ANALISTA DE SUPORTE. Depois de dar uma olhada, ele disse que as peças estavam todas perfeitas, mas que não sabia porque o sistema não funcionava.

E concluiu, contundente: - por isso, agora casei com um ADVOGADO;
PORQUE TENHO CERTEZA DE QUE VOCÊ “VAI ME FODER”.

*****************************************

O QUE ESCREVER NO TÚMULO (EPITÁFIOS)
01) O Espírita: Volto já. 02) O Herói: Corri para o lado errado. 03) O Sanitarista: sujou. 04) O Alcoólatra: Enfim...sóbrio 05) O Arqueólogo: Enfim...fóssil. 06) O Viciado: Enfim...pó. 07) A Assistente Social: Alguém aí, me ajude. 08) O Brother: Fui... 09) O Cartunista: Partiu, sem deixar traços. 10) O Delegado: Tá olhando o quê ? Circulando, circulando.11) O Ecologista; Entrei em extinção. 12) O Funcionário Público: É no túmulo ao lado. 13) O Garanhão: Rígido, como sempre. 14) O Gay: Virei purpurina. 15) O Hipocondríaco: Eu não disse que estava doente !?!?!? 16) O Humorista: Isto não tem a menor graça. 17) O Jangadeiro Diabético: Foi doce morrer no mar. 18) O Pessimista: Aposto que está fazendo o maior frio no inferno. 19) O Sex Symbol: Agora, só a terra vai comer. 20) O Psicanalista: A eternidade não passa de um complexo de superioridade mal resolvido. 21) O Judeu: O que vocês estão fazendo aqui. Quem ficou tomando de conta da lojinha???

(autores desconhecidos)

domingo, 15 de agosto de 2021

“AVANT-PREMIÈRE” – José Nilton Mariano Saraiva

 Sob a titularidade do “auxiliar técnico” Carlos Schwanke, a seleção masculina de voley sagrou-se campeã da acirrada Liga das Nações de Voley, torneio disputado em Rimini, na Itália, que reuniu a “nata” mundial da modalidade (com participação de 16 seleções e espécie de “avante-première” para os Jogos Olímpicos de Tokyo).

Ao chegar ao Japão, duas semanas depois, uma novidade na seleção brasileira: a substituição do “auxiliar técnico” campeão em Rimini, Carlos Schwanke, pelo “técnico titular”, Rennan Dal Zotto, recém-saído de uma grave passagem pela Covid, aqui no Brasil (com direito até a intubação), mas que, ainda visivelmente abatido, houvera “forçado a barra” e viajado à Itália, visando tornar-se um técnico campeão olímpico.

Como as seleções eram quase as mesmas do torneio anterior, supunha-se que bisaríamos o feito, só que agora num torneio de maior receptividade e repercussão mundial - as Olimpíadas.

E aí deu-se a grande metamorfose: o sistema tático foi mudado (talvez para impor “na marra” a marca Rennan) e o rendimento da equipe caiu assustadoramente, mudanças errôneas e fora de hora foram processadas, além do que comprovadamente faltou uma voz de comando pra acordar os atarantados comandados (desacostumados com o novo sistema tático) no decorrer dos intervalos regulamentares.

Resultado: no embate da semifinal contra a seleção russa, depois de dois setes equilibrados (1 x 1), no terceiro, quando o placar nos era favorável por 20 x 12, acabamos perdendo por 26 x 14 (ou seja, os russos fizeram 14 pontos e o Brasil só mais 04 nesse interregno, algo inadmissível em jogos de seleções de alto nível).

Psicologicamente arrasada, nossa seleção não conseguiu sequer provocar o famoso “tie breaker” e, assim, fomos eliminados da final e demos adeus ao tão almejado ouro olímpico (o placar final apontou 3 x 1 para os russos).

Dia seguinte, despachado do jogo final (e da medalha de ouro) o Brasil já entrou de “crista baixa” contra os nossos tradicionais fregueses, os “hermanos” argentinos e findamos voltando para casa sem sequer a medalha de bronze (a terceira colocação ficou com os “hermanos”).

Particularmente, entendemos que para não sucumbir aos gigantes russos faltou pra nossa seleção uma voz firme de comando à beira da quadra, e menos afobação, porquanto o desespero do treinador foi visível ao, em determinado momento, trocar todos os jogadores titulares pelos respectivos reservas (com um Bernardinho da vida isso jamais teria ocorrido).

Posteriormente, nas redes sociais, centenas de comentaristas foram pródigos em “creditar” ao treinador titular nosso fracasso olímpico, solicitando sua substituição imediata.

Fato é que, como o Brasil tornou-se uma referência mundial já há mais de 20 anos em termos de jogar vôley de e com qualidade (tanto no masculino como no feminino), é deveras preocupante que injunções políticas acabem por atrapalhar esse ciclo virtuoso até aqui vivenciado pela torcida brasileira.

 MORRENDO PELA BOCA (autor desconhecido)

UM POLÍTICO TAGARELA (IGUAL A TANTOS OUTROS) CHEGA NUMA VILA DO INTERIOR, É ASSEDIADO PELOS MORADORES E UM DELES (ESPÉCIE DE PORTA VOZ) LHE DIRIGE A PALAVRA:
-DOUTOR, A GENTE AQUI TEM DOIS PROBLEMAS SÉRIOS.
-QUAL É O PRIMEIRO ??? (PERGUNTA O POLÍTICO MALANDRO)
-NÓS NÃO TEMOS MÉDICOS (ANUNCIA O PORTA VOZ).
O POLÍTICO MALANDRO PEGA O CELULAR, AFASTA-SE UM POUCO FALANDO AO MESMO, PÁRA, VOLTA E DIZ:
PRONTO, AMANHÃ CHEGA UM MÉDICO
E CHEIO DE RAZÃO, PERGUNTA:
QUAL É O SEGUNDO PROBLEMA ???
-DOUTOR, É QUE AQUI NUNCA PEGOU E NEM PEGA CELULAR (LHE DIZ O PORTA VOZ).
XEQUE-MATE.

sábado, 14 de agosto de 2021

 

A HORA É AGORA – José Nilton Mariano Saraiva

Para que fique mais que claro (já que muita gente pensa o contrário) não partiu do Supremo Tribunal Federal, mas, sim, da Polícia Federal, a iniciativa de pedir a prisão de Roberto Jefferson, em documento encaminhado ao Supremo Tribunal Federal em 05.08.21.

No mesmo dia, o Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, seguindo o rito processual, encaminhou tal solicitação à Procuradoria Geral da República, estipulando o prazo de 24 horas para que se manifestasse a respeito.

Só ontem, depois de decorridos 08 dias, e como não houve qualquer manifestação do PGR nesse interregno, o Ministro Alexandre de Moraes houve por bem decretar a prisão do meliante.

Depois da prisão efetuada, eis que o Procurador Geral da República, Augusto Aras, resolve então se pronunciar, afirmando em documento oficial que teria havido, sim, manifestação da PGR, no tempo oportuno.

No que é desmentido por registros do próprio STF (o documento oficial foi disponibilizado), onde consta que o parecer de Augusto Aras somente foi protocolado na Suprema Corte às 13:05h do dia 13.08.21, portanto depois de já efetuada a prisão de Roberto Jefferson (vide abaixo).

protocolo stf

Augusto Aras, como é de conhecimento público, foi indicado PGR exatamente pra defender os interesses do Bozo (o que vem fazendo sem nenhum constrangimento) e, agora, que perdeu a vaga tão almejada no próprio Supremo Tribunal Federal, luta pra ser reconduzido à PGR, já tendo acertado isso com o chefe.

Como, para chegar lá (um segundo mandato), o Senado Federal terá que obrigatoriamente “chancelar” a indicação do Bozo, a pergunta que se impõe é: depois de tão deslavada mentira, de provocar toda essa confusão que vivenciamos, de atropelar o devido tramite legal, será que o Senador Federal (repita-se), irá aceitar tudo isso ???

A hora de mostrar-se um poder autônomo é agora.



quarta-feira, 11 de agosto de 2021

 SERÁ ??? - José Nílton Mariano Saraiva

Durante a campanha eleitoral, quando supostamente levou uma facada lá prás bandas de Minas Gerais, o Bozo foi prontamente atendido, na Santa Casa de Misericórdia da cidade de Ouro Preto, por um até então desconhecido “oncologista”, que nenhum detalhe vazou sobre.

Recentemente, quando foi internado em uma UTI em Brasília, mesmo oncologista mineiro foi convocado às pressas para atendê-lo, oportunidade em que recomendou sua transferência imediata pra São Paulo, face a gravidade do caso; evidentemente que o acompanhou no mesmo avião, assim como se postou à sua cabeceira durante toda a convalescença (obstrução intestinal foi o que se alegou).

Njunção das duas ocorrências há algo em comum e que chama a atenção: o atendimento ter sido feito pelo mesmo oncologista mineiro, apesar de internado em um dos mais conceituados e caros hospitais da pauliceia, com um corpo médico top de linha.

propósito, não devemos olvidar que, em 2015, pouco antes do início do rito de impeachment da então presidenta Dilma Rousseff, Bolsonaro, questionado sobre quando ele achava que o mandato da então presidenta terminaria, respondeu sem o menor constrangimento"Eu espero que acabe hoje, infartada ou com câncer, de qualquer maneira” (como se sabe, Dilma Rousseff foi acometida de câncer já no exercício do seu mandato, mas recuperou-se).

Fato é que, depois que saiu do hospital em São Paulo e retornou a Brasília, o Bozo, que já é grosso e rude por natureza, se tornou mais agressivo e se pôs a soltar coice pra tudo que é lado, a desrespeitar a tudo e a todos e, enfim, a se portar como um alucinado inconsequente.

E aí, não há como não imaginar: se oncologista é o médico especialista em câncer, se ele foi por duas vezes atendido com esmero e dedicação extremas pelo mesmo oncologista, se literalmente desmoralizou o corpo médico do hospital impondo o seu alienígena “preferido”, estaria o Bozo portador de um câncer (e agressivo), que tende a levá-lo a qualquer momentoa despeito dos cuidados especiais do oncologista mineiro ??? Será ???

Sinceramente, vamos torcer para que não (mesmo ele sendo merecedor), porque a fatura só será devidamente quitada e terá sabor especial se ele puder concorrer na eleição presidencial de 2022, quando levará uma goleada histórica, ao final.

Mas, se doente mesmo, participará ele dos debates, ou tentará mais um golpe ???


sábado, 31 de julho de 2021

  

O STF E O “IMBUANCEIRO” DO PLANALTO – José Nílton Mariano Saraiva

Queiram ou não admitir “Suas Excelências” togadas com assento no Supremo Tribunal Federal, na história da República Federativa do Brasil ficará registrado “ad aeternum” que foi a comprovada “inação” dos membros daquela egrégia corte que acabou nos deixando como legado a ascensão do “imbuanceiro” incompetente que hoje está Presidente da República (num dos momentos mais críticos vivenciados por nosso país).


Afinal, se “Suas Excelências” togadas tivessem cumprido minimamente com o seu honroso papel de “guardiões” da Constituição Federal, legalmente e sem nenhuma contestação teriam obstado no nascedouro o festival de cabeludas irregularidades perpetradas pela quadrilha de Curitiba, então chefiada pelo juiz de piso Sérgio Moro, cuja resultante maior é essa excrescência que hoje envergonha a todos os brasileiros (o Bozo).


E, no entanto, ao não só dar guarida a uma operação eivada de irregularidades (Lava Jato) como por chancelar quase que "in totum" tudo o que de Curitiba se originava (com medo da reação popular que houvera sido cooptada por um mídia desonesta), os integrantes do Supremo Tribunal Federal acabaram por inflar o ego daquele juiz provinciano.


Provinciano, mas ousado, e que comprovadamente influiu de forma decisiva nos destinos da própria nação ao utilizar-se do artifício jurídico LAWFARE (guerra jurídica para atingir determinados objetivos) cujo lance maior foi a perseguição implacável e a posterior prisão do então líder das pesquisas da eleição presidencial, Lula da Silva, mesmo que nenhuma prova contra ele houvesse (apenas presunções e convicções, fajutas, como restou comprovado a posteriori).


Foi então, no rastro desse itinerário fraudulento, que o desastre aconteceu: ajudado por um suposto atentado que convenientemente o impediu de participar dos debates decisivos, ascendeu à Presidência da República um despreparado e incompetente deputado do baixo clero da Câmara Federal, ligado a milicianos, entusiasta da tortura e, no passado, expulso do exército por insubordinação e má conduta.


Empossado, de lá até aqui sua “diversão predileta”, no dia-a-dia, parece ser a “imbuança”, a provocação, a mentira, o exercício bruto da ignorância em todo o seu esplendor, a autocracia, enfim, não respeitando quem quer que seja (conforme nos mostra o vídeo da reunião ministerial de 22.04.21, quando, entre gritos e impropérios os mais chulos e deprimentes, se dirige a todos, inclusive aos milicos-mercenários que fazem parte do seu governo; algo assustador e repleto de ameaças).


Atualmente, suspeito potencial de participar de “esquemas” no uso da compra de vacinas para o enfrentamento do estado pandêmico que atravessamos (um crime hediondo, já que lida com a vida de milhões) e em queda corrosiva nas pesquisas alusivas à eleição presidencial do próximo ano, o “premiado” da vez para os seus coices e diatribes é o próprio Supremo Tribunal Federal (a Justiça Eleitoral e o Poder Judiciário, também).


Assim, objetivando, desde já, inviabilizar as eleições do próximo ano (já que antevê uma derrota avassaladora e monumental) insinuou serem suspeitas as urnas eletrônicas (através das quais ele e os filhos-numerais foram eleitos em diversas oportunidades, lembremo-nos) anunciou com estardalhaço que em determinada data apresentaria provas de fraudes ocorridas em eleições passadas (chegado o dia anunciado e sem mais poder fugir do que prometera, com a cara mais lisa do mundo afirmou não ter provas mas apenas suspeitas).


Fato é que, como os “crimes de responsabilidade” praticados por essa figura asquerosa são tantos e tão facilmente detectáveis, não é possível que o Supremo Tribunal Federal (cuja honradez dos seus integrantes foi claramente atingida) não tome uma medida mais drástica com relação ao “imbuanceiro" do planalto.


Já passou do tempo, definitivamente.