TRIPULANTES DESTA MESMA NAVE

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Crato

Eu sabia que iam jogar a culpa na chuva. Na natureza. A cara de pau é grande. Não tenho mais palavras para expressar um sentimento de indignação com a prática de se deixar acontecer para depois tentar remediar.

6 comentários:

Carlos Rafael disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Rafael disse...

"Justificativa de autoridades para apagão de 2009 é a mesma do apagão de 1999

Autoridades apontaram como causa raios e chuvas.

Em março de 1999, 10 estados foram atingidos. Em novembro de 2009, 18.

Mariana Oliveira
Do G1, em São Paulo

As justificativas do governo para o apagão que deixou 18 estados sem energia elétrica na terça-feira (10) são as mesmas do blecaute de março de 1999, quando dez estados ficaram sem energia

Em ambos os episódios, as causas apontadas foram raios no interior de São Paulo que afetaram linhas de transmissão de energia".

Prof. Darlan,

Essa foi a justificativa do governo Lula para o apagão que ocorreu durante o seu governo.

Ou seja:

Pimenta no olho do outro é refresco...

02 Fevereiro, 2011 00:05

Darlan Reis Jr. disse...

Tá.
Digamos que a falta de estrutura no Brasil, a infra-estrutura seja culpa do governo Lula. Vai ficar registrado na História.
Já no Crato, a ler alguns cratenses da gema fica uma outra impressão.
O canal do Rio Grangeiro é obra de quem? Da "Natureza"?

Calazans Callou disse...

O certo é que palmeiras crescem e são vistosas. Lembro que no final dos anos 80, ensaiava eu e mais uns amigos na sede da banda de Duclier, ali perto da sede do governo municipal...então...chuva que cai na chapada desse endiabrada, lá se foi o trabalho do então músico e comerciário, trabalhador de farmácia, Duclier. Todo seu equipamento foi danificado pelas águas do rio grangeiro, assim como do estimado amigo Batista. A culpa é da inércia, da política de flexes e luzes cintilantes para olhos opacos, pois os olhos sadios veem luzes fubazentas.

E a história se repete...

Iris Pereira disse...

...mas é claro que a culpa é da chuva...Ela assim como a natureza não podem se defenderem...Alguém tem que fazer isto por elas.
Íris Pereira

Carlos Rafael disse...

O que eu quis dizer é justamente isso tudo que estar escrito acima: enquanto existirem intempéries que justifiquem as calamidades, os verdadeiros responsáveis (e são muitos) não assumirão as m***** que fazem.