TRIPULANTES DESTA MESMA NAVE

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

O vídeo de George Macário atacando Almina Arraes na Câmara de Vereadores para defender a Administração Samuel: José do Vale Pinheiro Feitosa

O meu primeiro texto em solidariedade a Almina Arraes, com base na carta protesto dela, recebeu apoios e uma catilinária de protestos vindo de um ex-funcionário do prefeito. Ao dizer que ele não tem mais qualquer vínculo com a prefeitura e que tudo é apenas por amizade estou usando as palavras do próprio protestante e suas eivadas certezas incomprovadas.

Nos comentários o professor Armando Rafael disse:

“Foi, certamente, um momento infeliz do vereador George Macário, o qual, como líder da situação, não precisava usar palavras desrespeitosas para com uma das pessoas mais respeitáveis da cidade de Crato–– a Sra. Almina Arraes de Alencar Pinheiro.”
Aí o ex-funcionário de Samuel abriu uma verborragia, um paiol de adjetivações e começou a atirar para todos os lados. Quais os principais argumentos do malabarismo de palavras?

Dihelson Mendonça disse em vários trechos:

“Armando, isso aí é mais uma campanha difamatória contra o Prefeito Samuel Araripe.

Um bate-boca ocorrido na câmara de vereadores na última semana no Crato, está servindo de lenha para que os raivosos possam espalhar a mentira, a desagregação e as desavenças na cidade do Crato, de forma irresponsável. Só que dessa vez tudo foi gravado e filmado.”

Seja por que foi mal informado e não leu o protesto de Almina, ou seja, para confundir o leitor e eleitor numa tentativa de diminuir os efeitos ruins do discurso do Samuel, o Dihelson continuou:

(a vereadora Mara Guedes) “tentou fazer ilações no seu discurso, puxando o foco do tema em discussão para a Sra. Almina Arraes, uma respeitável senhora, na tentativa de ressussitar um assunto que já havia sido esgotado, quando criou-se na câmara uma polêmica sobre os temas Loucura e Senilidade.” E mais na frente conclui: “Loucura é uma coisa, Senilidade é outra. O problema todo é que a vereadora Mara Guedes ainda está marcada por uma briga sobre esse tema com o vereador Dárcio Luiz.”

Ora Almina não postou o seu protesto falando em loucura. Leiamos nas palavras dela mesmo: (George Macário) “havia dito em sessão na Câmara dos Vereadores do Crato, não ser verdade o caso da SAAEC e que eu estava sem memória, com as idéias perturbadas, demente. No caso, quem mentiu?” O Dihelson ou não leu Almina ou estava inventando fumaça para esconder os fatos. Aí vem um coisa típica do argumento tendencioso, o que Almina escrevera não tinha importância ela estava equivocada, o povo do Crato equivocado e os filhos da cidade que moram longe, o meu caso, mais ainda e mesmo assim pretendiam orar contra os santos da devoção do ex-funcionário de Samuel. O que ele diz:

“Agora, muitas pessoas não estão sabendo da missa o terço e ficam falando besteira e propagando mentiras de "Ouvi Dizer", só que dessa vez, tudo foi gravado, filmado e o George virá a público ainda hoje ( Domingo ) esclarecer, e discutir o tema na Segunda-Feira na câmara, e segundo ele, mostrar o MAL que a Vereadora Mara Guedes está fazendo à sua família nos últimos dias na cidade do Crato,..”

A vereadora que levantara a questão é que seria a culpada por levar o bom moço, o filhinho de papai, num arroubo de defesa da administração, investir contra o que ele chama de minha parenta. Convenhamos que parentes destas natureza é melhor distância, por vezes os estranhos têm mais ética. E o Dihelson blefava, tudo fora mesmo gravado só que não desdizia o que Almina protesta. Ou então o Dihelson é um pecador da desinformação e ainda acusa a todos e a Deus por serem desinformados. Vejam como ele tenta criar um manto de credibilidade para que naveguemos nas águas de suas crenças:

“Ainda bem que estou sempre por lá na câmara, temos todas as gravações, e o que eu falo não é coisa de ouvi dizer nem mentiras dos raivosos de plantão. Por outro lado, ressalto que é uma tremenda sacanagem esse circo arquitetado para tentar atingir o prefeito Samuel Araripe em coisas que "Só no Crato Mesmo"... propagado por daqueles que só passam o tempo em criar mentiras e espalahar inverdades sobre fatos que não presenciaram, não viram as gravações e não viram como a coisa toda aconteceu.”

Então não fica a impressão que Dihelson ouviu tudo e os outros é que não ouviram. Pois bem todos ouvirão agora e tirarão as conclusões que bem acharem. Mas concluirão com a evidência mais completa dos fatos: o próprio vídeo. E antes que digam que o vídeo foi editado, é preciso informar: foi retirado apenas o pedaço do trecho em que ele afirmava o que levou Almina a protestar. E para finalizar leiam a promessa que o Dihelson fez aos leitores do Crato. Deve ter cumprido para servir ao George naquele ato em que a montanha pariu um rato, agora o vídeo mesmo dos fatos em questão nunca publicaram:

“Agora, é de interesse do Blog do Crato, como o site da cidade, em transmitir as sessões ao vivo, e temos transmitido sempre que possível. Amanhã faremos. Transmitindo e gravando na íntegra, para que a população tenha acesso à informação verídica, sem maquinações de qualquer espécie.”

Bom, agora assistam ao vídeo por que a partir de certo momento a catilinária de Dihelson Mendonça começou a ficar repetitiva por falta de novas evidências e o próprio George Macário igualmente trouxe uma carroça cheia de não-argumentos, como uma criança que foi encontrada com maquinações e fica botando a culpa em todo mundo em volta.

Não sei não. Na verdade não conheço o Samuel, mas conheci o Ossian e o Ossianzinho que foi meu contemporâneo na cidade e na faculdade de Medicina e duvido que o Samuel tenha gostado deste besteirol todo da dupla provocando desgaste político gratuito no próprio grupo deles. Samuel certamente está preparando um candidato a sua situação e este também não deve ter gostado nada de algo assim.


video

5 comentários:

José do Vale Pinheiro Feitosa disse...

Em respeito aos leitores republiquei numa postagem do José Nilton Mariano, logo abaixo, todos os comentários sobre o meu primeiro texto com o assunto acontecido e que foi publicado originalmente no blog Cariricaturas. A finalidade é que avaliem a justeza dos trechos que trouxe para esta postagem.

Darlan Reis Jr. disse...

José do Vale, a direita do Crato é sempre nervosa e agressiva.
Ao mesmo tempo que não tem freios para agredir é muito melindrosa quando se defende dela.
Parabéns pela coragem. A hidrofobia deve ser combatida assim, com a verdade.

Dihelson Mendonça disse...

Quando as pessoas se movem pelo Mau Caratismo, que é o caso do Zé do Vale, não existe possibilidade de argumentação.

O Zé do Vale aí só publicou a parte do vídeo que lhe interessava, desconsiderando o que a vereadora Mara e os outros falaram, as frases anteriores e posteriores do evento.

Pegando assim isoladamente, até um versículo da Bíblia pode provar que Deus é o Diabo.

Agora, se ele fosse verdadeiro, publicaria a história toda como ela aconteceu. O objetivo do Zé do Vale é apenas um: Atingir a Administração Samuel Araripe. Desde o Início. Por recalque, Inveja e Politicagem. Ele foi quem primeiro trouxe o prefeito para dentro da questão, e depois mau-caratisticamente, como sempre, escreveu um texto recriminando os ( ! ) que trouxeram o prefeito para o bolo. É muita cara-de-pau desse sujeito.

Zé do Vale, tem um presentinho para você. O George Macário enviou um texto pra você no Blog dele, o Democrato.

Mas destilar veneno sempre foi a sua especialidade. A especialidade dos covardes, que não tem coragem de encarar os outros de frente.

Dihelson Mendonça

Darlan Reis Jr. disse...

José do Vale, tens a minha solidariedade e respeito.
Abraço.

Calazans Callou disse...

Não conheço José do Vale, mas fui colega de escola de Paulo seu irmão e frequentei a casa do pai deles, Prof. José do Vale. Venho aqui deixar minha solidariedade a este colaborador dos blogs do cariri, e venho repudiar a agressividade do Dihelson Mendonça, que sempre se mostra um tanto quanto feroz, quanto o assunto é a administraçãom pública do Crato. Tenho dito!