TRIPULANTES DESTA MESMA NAVE

sábado, 22 de setembro de 2012

Uma poesia para Segestes (Por Varenka de Fatima Araújo)*



Para Glória
  
O azul e o cinza se completam,tuas
Não suspeitava que estavas partindo
Apenas tua voz estava em tom suave

Ainda planejamos muito sucesso
Depositei em ti tanta alegria
Naquele quarto branco confidências

A fumaça que engoliste anos a fios
Fechou a porta do inferno que viveste
Outra porta se abria e entraste

No infinito tuas letras soltas,ouço
Numa manhã cinzenta deste a partida
Meu irmão,quantas saudades,choro.

Recebi um certificado para ti,guardei
Tua música como fundo músical no DVD
Sei que foste para a glória,meu irmão.


Varenka de Fatima Araújo


* Varenka de Fatima Araújo, teatróloga e poeta, é irmã de Segestes Tocantins

2 comentários:

varenka disse...

Resolvi abraçar este conceituado site,
da região famosa do Ceará.Fiquei emocionada com minha poesia para meu irmão Segestes,postada aqui.Obrigada
aos amigos do meu irmão,por não deixarem que o seu canto desapareça.
Estou a disposição da família CririCult.Abraços de Varenka

Carlos Rafael Dias disse...

Cara Varenka,

É um grande privilégio pra todos nós que integramos este blogue poder compatilhar da sua refinada arte. Seja bem-vinda!