TRIPULANTES DESTA MESMA NAVE

domingo, 4 de janeiro de 2015

O "DANADO DO XICO" - José Nilton Mariano Saraiva

E o Papa Xico parece que veio mesmo pra ficar.

É que, após investir de forma contundente contra os padres-pedófilos que infestavam (e infestam) a Igreja Católica, recriminando-os publicamente, afirmou: “Não haverá tratamento preferencial quando se tratar de abuso de crianças. Esse é um problema muito sério. Quando um padre comete abuso, ele trai o corpo do Senhor. Um padre deve guiar as crianças pelo caminho da santidade. E a criança confia nele. Se em vez disso, ele abusa dele ou dela, é algo muito sério”, acrescentou, revelando ainda que o Vaticano está investigando vários bispos por crimes relacionados a abuso de menores.
Mais recentemente, durante um desses eventos que reúne a cúpula da Igreja, teceu duras e ácidas críticas (ao vivo, olho-no-olho) aos cardeais medalhões da Instituição, literalmente rotulando-os de desatualizados e preguiçosos, porquanto portadores de “alzheimer espiritual e exibicionismo mundano” (a TV mostrou tudo).

Não esquecer que em dias anteriores, até como forma de provar que a corrupção é uma praga endêmica e que não respeita governos, instituições, países, seitas ou religiões, o Papa Xico já houvera botado pra correr uma cambada de religiosos corruptos e ladrões que de há muito “aliviavam” (roubavam) os cofres do Banco do Vaticano.

Pois bem, nessa semana o Papa Xico houve por bem acusar o recebimento de uma carta subscrita por 26 mulheres italianas, que imploraram sua interferência visando acabar com o tal “celibato”, a fim que pudessem manter relações “normais” (e “não proibidas”, como vige) com os padres-amantes, vinculados à Igreja Católica, a saber: "Caro papa Francisco, nós somos um grupo de mulheres de todas as regiões da Itália que escrevemos para romper a parede de silêncio e de indiferença que nos cerca todos os dias. Cada uma de nós vive, viveu ou gostaria de viver uma relação de amor com um membro do corpo eclesiástico, por quem somos apaixonadas", afirmam as signatárias. As mulheres não revelaram suas identidades nem os nomes dos seus companheiros padres, mas deixaram um número de telefone na correspondência e pediram "com humildade, que alguma coisa mude, não apenas por nós, mas também pelo bem de toda a Igreja". 

Agora, aqui pra nós, não seria mais racional e lógico a Igreja Católica reconhecer que o celibato apenas estimula os padres a cometerem “pequenos delitos” (masturbar-se, por exemplo) e acabar de vez com essa autentica excrescência ??? Afinal, como imaginar que a sexualidade dos padres não se manifeste ao se deparar no recinto da Igreja com aquelas beldades que a freqüentam em trajes sumaríssimos e pra lá de provocantes ???  Será que a depressão que acomete alguns desses padres (inclusive alguns famosos e metidos a cantor) não seria provocada por se obrigarem a esconder já terem tido contato íntimo com alguma mulher, criando-lhe o tal conflito de consciência ???

Sob pressão, em recente pronunciamento o Papa Xico já sinalizou com a possibilidade de discussão sobre o Celibato dentro da Igreja Católica, ao afirmar: “A Igreja Católica tem padres casados, católicos ​​gregos, católicos coptas e no rito oriental. Não é um debate sobre um dogma, mas sobre uma regra de vida que eu aprecio muito e que é um dom para a Igreja. Por não ser um dogma de fé, a porta sempre está aberta" (conforme reproduzido pelo jornal espanhol El País).


Fica a dúvida: e aí, o “danado do Xico” vai mesmo encarar ???

Um comentário:

valdeir vieira da silva disse...

Muito bom!


http://www.valdeirvieira.com/villaggio-lake-gardens/